/// . Baobá Voador .

Texto da Camila Jourdan na edicoes N-1 Entre o suicidio e a revolta, a linha abissal da vida! https://n-1edicoes.org/088?fbclid=IwAR2crF2A8O7jjPGemq–Rr3W3oZOXAy_uhZksA8_R19vq4f6oRV7M7E87Fw

A mãe terra enfrenta dias sombrios. O mundo atravessa sua maior crise social, econômica e política provocada pela pandemia do covid-19 que atinge apenas seres humanos, colocando a humanidade em profunda reflexão e resistência pela preservação da vida. Nós povos indígenas, assim como os brancos também sofremos e somos vitimados por este vírus que já […]

O recente ataque da Usina às terras indígenas do Catu dos Eleoterios (Goianinha/ Canguaretama) tem, para além de interesses de uns metros a mais para plantar mais cana… É um ataque sorrateiro e continuo para enfraquecer esse povoado, a desistir da duras condições q vivem ali, ilhados por um canavial 360°. E o nome disso: […]

Apesar de ter 13 aldeias indígenas resistindo ao Etnocidio, nenhuma terra indígena ainda foi demarcada no estado do Rio Grande do Norte. Isto porque, os indíos e índias da região sofreram com mais virulidade a pressão da miscigenação cultural e limpeza étnica, assim como o saqueio de terras, aldeamento e perseguição religiosa e linguística, e […]

Ríos secos a causa de la extracción minera y del robo de agua para riegos masivos de palma africana. Guatemala ocupa el cuarto lugar en la  tala ilegal de árboles a nivel mundial, un país deforestado hasta la raíz; se acabaron la selva Lacandona para cuartear terrenos para fincas ganaderas y de siembra de palma africana. […]

Artigo de Eliane Brum de setembro de 2014, mais atual que nunca Do Antropoceno à Idade da Terra, de Dilma Rousseff a Marina Silva, o antropólogo Eduardo Viveiros de Castro e a filósofa Déborah Danowski pensam o planeta e o Brasil a partir da degradação da vida causada pela mudança climática Se alguns, entre os […]

“No meu modo de ver, o surgimento de povos originários e feministas está modificando a velha cultura política com maior profundidade que qualquer debate ideológico. O impacto é altíssimo e não é fácil de medir”, avalia  Raúl Zibechi, jornalista e analista político uruguaio. “Está nascendo um modo antipatriarcal e anticolonial de fazer política”, considera. As ruas de Santiago […]

Como em um jogo de capoeira as subjetividades gingam se vao voltam modificam-se nos corpos subaltermos, recusando totalitarianismos e finais apocalitpicos. Pisando em territorios, pensando com eles, em lugares em que os conflitos sao fronteiras geopoiliticas artificiais, (re)pensar o tempo, (re)pensar o espaco, (re)pensar a geneaologia desses muitos outros calendarios… Bolivia chama! Aya Yala vive! […]

“No dia 13 de maio de 1958 eu lutava contra a escravatura atual: a fome!”. Carolina Maria de Jesus registrava o cotidiano da favela. Seu primeiro livro, “Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada“, foi publicado em 1960 e traduzido para 16 idiomas. #NovembroNegro